Ex-vereador Gabriel Monteiro é transferido para presídio do Rio de Janeiro

O ex-vereador Gabriel Monteiro foi transferido na manhã desta terça-feira (8) para o Presídio de Benfica, no Rio de Janeiro. Na noite da segunda-feira (7), a Justiça decretou a prisão preventiva do ex-parlamentar, que se apresentou à 77ª DP (Icaraí). O mandado, expedido pela 34ª Vara Criminal, é referente a uma acusação de estupro contra ele. O processo corre em sigilo.

Gabriel Monteiro é transferido para Presídio de Benfica

Monteiro teve seu mandato na Câmara dos Vereadores cassado no dia 18 de agosto por quebra de decoro parlamentar após ter sido alvo de acusações, entre elas a de filmar relações sexuais com uma adolescente de 15 anos.

Durante as investigações sobre o vazamento do vídeo íntimo, o ex-policial militar também foi alvo de denúncias de ex-assessores, que relataram ter sofrido assédio moral e sexual por parte de Monteiro.

Em julho, o ex-vereador se tornou réu por importunação sexual contra uma assessora. Segundo a denúncia do Ministério Público, ele forçava a funcionária a atuar em vídeos de cenas eróticas que seriam publicadas em suas redes sociais. Monteiro teria se aproveitado dessas ocasiões para tocar as partes íntimas da mulher.

O ex-PM também foi acusado de manipular vídeos para o seu canal em uma rede social. Alguns dos conteúdos tinham a participação de crianças. Na ocasião das denúncias, a defesa de Monteiro se manifestou afirmando que o investigado não sabia que a adolescente com quem manteve relações era menor de idade.

Sobre a armazenagem dos vídeos íntimos, o ex-vereador disse que guardava o conteúdo para se precaver de acusações de estupro. A defesa do ex-parlamentar ainda não se pronunciou sobre o pedido de prisão.

Atendimento a LGPD

A Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais – LGPD (Lei n. 13.709, de 2018) dispõe sobre o tratamento de dados pessoais das pessoas naturais, definindo as hipóteses em que tais dados podem legitimamente ser utilizados por terceiros e estabelecendo mecanismos para proteger os titulares dos dados contra usos inadequados. A Lei é aplicável ao tratamento de dados realizado por pessoas naturais ou por pessoas jurídicas de direito público ou privado, e tem, conforme o art 1º, o objetivo de proteger os direitos fundamentais de liberdade e de privacidade e o livre desenvolvimento da personalidade da pessoa natural. Este site preza pelos seus direitos previsto na lei. Use nossas ferramentas acesssr informações, documentos e exercer seus direitos