Homem que agride negros com cassetete faz nova vítima no Centro de Curitiba

Um homem identificado com Paulo Cezar Bezerra da Silva, que na semana passada foi detido por espancar um músico negro de 55 anos, e também por ter mandado que o seu cachorro avançasse sobre a vítima e o mordesse, em Curitiba, atacou uma nova pessoa negra, da mesma maneira, com golpes de cassetete e utilizando o animal para feri-la.

Após mais esse caso de agressão violentíssima e covarde, que está sendo divulgado em todo o país, a deputada federal eleita Carol Dartora (PT), solicitou ao Ministério Público que peça à Justiça a prisão preventiva do agressor, que, segundo versões de internautas nas redes sociais, seria um militante neonazista conhecido na região.



“Mais uma vez, aquilo que a gente tanto denuncia se explicita. Essa violência racista que fica impune. A gente vai acompanhar esse caso, vamos exigir justiça”, disse a parlamente, por meio de uma nota à imprensa publicada em suas redes.

O Núcleo da Cidadania e Direitos Humanos (NUCIDH) da Defensoria Pública do Estado do Paraná (DPE-PR) abriu um procedimento administrativo, de natureza cível, para acompanhar o caso em que o músico Odivaldo Carlos da Silva o Neno, investigado como crime de racismo.

“É importante ressaltar que a DPE-PR tem a missão de promover e defender os Direitos Humanos, além de atuar na defesa das pessoas em situação de vulnerabilidade social conforme prevê a Constituição Federal”, diz nota encaminhada pela DPE. O Ministério Público do Paraná (MPPR) também informou que a Procuradoria-Geral designou um promotor de Justiça para acompanhar as investigações.

Confira o post abaixo: