Pai adotivo é preso após obrigar adolescente de 16 anos a se prostituir para aumentar a renda da família

O pai adotivo de uma adolescente de 16 anos, investigado pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher (DEDM) de Tangará da Serra (239 km a médio norte de Cuiabá) pelo crimes de favorecimento à prostituição e importunação sexual, foi preso nesta quinta-feira (03.11).

O suspeito de 64 anos teve o mandado de prisão expedido pelo juízo da Comarca local, após diligências da DEDM de Tangará da Serra, para investigar os abusos relatados pelo Conselho Tutelar no início do mês de outubro.

Conforme denúncia, o suspeito incentivava a filha adotiva a se prostituir para aumentar a renda financeira da família. As investigações apontaram que ele solicitava vídeos e fotos pornográficas para a adolescente, além de pedir para manter relações sexuais com ela.

Um inquérito foi instaurado para apurar os crimes de favorecimento da prostituição ou outra forma de exploração sexual de vulnerável natureza; submeter, induzir ou atrair à prostituição ou outra forma de exploração sexual alguém menor de 18 (dezoito) anos ou que, por enfermidade ou deficiência mental, não tem o necessário discernimento para a prática do ato, facilitá-la, impedir ou dificultar que a abandone.

Diante os indícios e provas da conduta criminosa, a DEDM de Tangará da Serra representou pelo pedido de prisão preventiva do investigado, que foi deferido pela Justiça. Com o mandado em aberto, o suspeito teve a ordem judicial cumprida durante uma abordagem da Polícia Militar.

O suspeito foi conduzido para as providências cabíveis em cumprimento a ordem judicial, sendo posteriormente colocado à disposição do Poder Judiciário.