Suspeitos de matar homem que viralizou ao velar mãe sozinho vão a júri

Bárbara Morais dos Santos e Matheus Teixeira Carneiro, vão a júri popular na terça-feira (8/11), a partir das 8h30, em Aparecida de Goiânia, na região metropolitana da capital goiana. Eles foram denunciados pelo Ministério Público de Goiás (MPGO) por homicídio triplamente qualificado e furto praticado contra José Ricardo Fernandes, de 44 anos, que viralizou ao postar foto sozinho no velório da própria mãe.

O crime ocorreu no dia 10 de julho de 2020, no Conjunto Estrela do Sul, em Aparecida de Goiânia. A dupla espancou a vítima e, com ela ainda viva, ateou fogo em seu corpo. O homem chegou a ser socorrido, no entanto, teve 80% do corpo queimado e não resistiu aos ferimentos. Na mesma ocasião, levaram da casa de José Ricardo uma televisão, um celular e sua carteira.

Dinheiro de ‘vaquinha’

Conforme as investigações, a autora teria se aproximado de José Ricardo em 2019, quando passou a auxiliá-lo na divulgação de sua história, que ganhou repercussão nacional. Mesmo com a saúde debilitada e necessitando de hemodiálise, foi o único presente no velório e enterro da mãe.

A situação causou comoção e muitas pessoas fizeram doações financeiras por meio de arrecadação virtual para o tratamento da sua saúde.
A vítima recebeu cerca de R$ 40 mil em doações fracionadas para cuidar da saúde. Parte do valor seria doado à suposta autora, pois ela o ajudou a divulgar o caso e também o auxiliava nos afazeres domésticos.
Entretanto, o fato de não ter recebido parte dos valores arrecadados causou uma enorme insatisfação na mulher, o que a fez decidir contratar, via Facebook, um jovem, que seria matador de aluguel, para juntos executarem cruelmente a vítima. “Essa teria sido a motivação do crime”, informou a Polícia Civil à época.