Adolescentes matam égua com explosão de fogos de artifício nas partes íntimas

Uma égua morreu após ter fogos de artifício inseridos em suas partes íntimas, em Mafra, no Norte catarinense.

A Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso de Mafra identificou os adolescentes que teriam feito os maus-tratos. Segundo o delegado Nelson Vidal, os jovens responderão por ato infracional análogo a maus-tratos contra animais.

“Já temos o laudo de um veterinário, e infelizmente foram explosivos, bombas de fogos de artifício mais potentes”, explica o delegado, que destaca que essa foi uma das causas que causou o óbito da égua, que morreu horas depois. “Chocou por conta da crueldade dessa desse ato”, afirma Vidal.

Pelo crime ter sido praticado contra um animal, que não é doméstico, a lei prevê punição menos severa. A Polícia Civil apura o caso.