Grávida é suspeita de matar marido dentro de carro e simular assalto

Uma dona de casa, grávida de oito meses, foi presa na madrugada desta segunda-feira (12), em Mimoso do Sul, no Sul do Estado. Ele é suspeita de matar o marido a facadas dentro do carro em que os dois estavam, na rodovia ES-391, e tentar simular um assalto após o crime.
Após ser atingido, Maykon Lopes Magalhães, de 33 anos, conseguiu parar o carro em frente ao quartel do Corpo de Bombeiros na chegada da cidade e pediu ajuda. Ele foi socorrido pelos agentes com vida, mas morreu ao dar entrada em um hospital da região.

O casal residia na localidade de Morro do Coco, distrito de Campos dos Coytacazes, Rio de Janeiro. Os dois saíram de madrugada porque a mulher alegou para o marido que estava se sentindo mal. Ela fazia pré-natal em Mimoso do Sul.

Uma testemunha informou aos policiais que se deparou com o homem saindo de dentro do carro todo ensanguentado e afirmando que havia sido esfaqueado pela mulher.

Já a suspeita não estava no local. Ela foi a pé até uma residência e começou a gritar por ajuda, dizendo que havia sido assaltada e que o marido foi esfaqueado. Logo em seguida, retornou para o veículo onde estava a vítima.

O marido foi socorrido pela equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) com vida e levado para o Hospital Apóstolo Pedro, em Mimoso do Sul. A mulher também foi levada, pois além de estar grávida e alegar estar em trabalho de parto, também apresentava um corte no dedo.

Na unidade hospitalar, enquanto estava sendo atendido, o marido ainda conversou com os militares e explicou que a mulher seguia no banco de trás do carro e que no meio do caminho o casal começou a discutir. Segundo informações do boletim de ocorrência, ela tinha muito ciúmes do marido.

Ainda de acordo com informações da ocorrência, ao chegar no perímetro urbano de Mimoso do Sul, ele foi surpreendido pelas facadas que o atingiram no pescoço e no peito. Em seguida, a mulher saiu do carro e jogou a faca fora. A suspeita é que ela estava levando a faca na bolsa quando saiu de casa.

Na delegacia, a mulher afirmou que os dois tinham brigado na noite anterior porque o marido teria levado mulheres para casa.

Ela manteve a informação do suposto assalto, mas, segundo a Polícia Civil, entrou em contradição. Primeiro, disse que o assaltante teria esfaqueado o marido. Depois, alegou que estava dormindo e foi acordada pelo marido já ensanguentado.

Ela foi detida e encaminhada para o sistema prisional, onde ficará a disposição da Justiça.