Homem mata pai a facadas após discutir com madrasta que queria trocar de canal na TV

A Polícia Militar (PM) prendeu, na noite desta segunda-feira (5), um homem suspeito de matar o próprio pai a facadas devido a uma discussão sobre troca de canais de TV. O crime aconteceu no bairro Novo Riacho, em Contagem, Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Segundo a PM, Willian da Silva Santos, de 25 anos, teria discutido com a madrasta, de 28, porque ela queria mudar o canal que ele estava assistindo, pouco depois do jogo do Brasil pela Copa do Catar. Após o homem golpear a mão da mulher com uma faca, o pai dele, Adilson da Silva Santos, de 63 anos, interferiu na briga e acabou sendo esfaqueado pelo filho.

De acordo com o tentente Rone Ribeiro, do 2º Batalhão de Policiamento Especializado, o suspeito mantinha uma relação conturbada com a madrasta, que estava com o pai dele há cerca de seis anos, não tinha antecedentes criminais e não apresentava sinais de embriaguez.

O homem foi localizado três ruas acima do local do ocorrido com a roupa suja de sangue e estava com a faca usada no ataque. Aos policiais, ele confessou a autoria do crime.

Ainda segundo a polícia, o crime foi presenciado por três crianças da mesma família. A mulher foi hospitalizada na UPA JK, em Contagem, com ferimentos na mão e não corre risco de vida.

O homem foi encaminhado para a Delegacia de Plantão de Contagem.

O que diz a Polícia Civil

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG), por meio da Central Estadual do Plantão Digital, recebeu a ocorrência registrada na noite desta segunda-feira (5/12), no bairro Novo Riacho, em Contagem. A perícia oficial deslocou ao local do crime, onde foram realizados os primeiros levantamentos e a coleta de vestígios. O corpo da vítima, de 63 anos, foi encaminhado ao Instituto Médico-Legal para ser submetido aos exames cabíveis. A mulher, de 28 anos, foi encaminhada para atendimento médico em razão dos ferimentos. Já o suspeito de 24 anos, foi conduzido e ouvido pela Autoridade Policial, que ratificou a prisão em flagrante delito pelo crime de homicídio qualificado e tentativa de feminicídio, em seguida, encaminhado ao sistema prisional, onde segue à disposição da justiça.