Menino de 10 anos defende mãe de agressões e esfaqueia pai em Goiás

Um menino de 10 anos esfaqueou o próprio pai, na madrugada de segunda-feira, 5, para defender a mãe das agressões do homem, em Uruaçu, no Estado de Goiás. De acordo com a Polícia Civil, o agressor será investigado por violência doméstica e familiar, e a criança não será responsabilizada, pois agiu em legítima defesa.

Em um vídeo enviado ao Terra, o delegado Peterson Amin, responsável pelo caso, informou que, inicialmente, a Polícia Militar foi acionada para atender o caso, mas que não levou ninguém à delegacia pois a mãe do menino teria negado qualquer “prática delitiva”.

“No local, [os policiais] se depararam com um indivíduo atingido com um golpe de faca na barriga, razão pela qual prestaram pronto atendimento a esse senhor. A mulher, que estava no local, negou qualquer tipo de prática delitiva, e a criança havia sido retirada daquele ambiente por familiares. Pela falta de elementos que justificassem a prisão em flagrante, os policiais militares não conduziram esses envolvidos até a unidade policial”, relatou a autoridade.

Ainda segundo a Polícia Civil, vizinhos informaram aos PMs que o casal discutia pouco antes do ocorrido, e o filho avançou no pai com uma faca. No dia seguinte, a equipe de investigação tomou conhecimento do que havia ocorrido e instaurou um inquérito contra o pai do menino para apurar a prática de violência doméstica e familiar.

“Por motivos óbvios, em relação à criança, uma vez que ela agiu em legítima defesa de terceiros, não haverá responsabilização criminal. Ele só atingiu o pai, a fim de defender a mãe de uma violência injusta”, finalizou o delegado.