Dani Alves está desesperado, polícia encontrou algo que pode encerrar carreira dele

Dani Alves está vendo sua situação na Espanha deteriorar-se muito rápido nos últimos dias, após ser trocado de local de detenção, o brasileiro recebeu a mensagem de que sua mulher quer a separação depois da revelação da traição na boate em Barcelona. Agora, a polícia da Catalunha reuniu provas e testemunhas contra o craque.

O jornal La Vanguardia afirmou que a juíza responsável pela decisão ouviu outras testemunhas presentes na boate Sutton no dia 30 de dezembro. Uma amiga da denunciante. Ela afirmou que Dani Alves apalpou, além da própria vítima, ela e outra pessoa que estava no mesmo grupo. Os depoimentos foram vitais para a prisão do brasileiro.

A polícia ainda reuniu os depoimentos de um porteiro da boate que disse que a vítima estava "ansiosa" e dando sinais de que algo havia acontecido. O gerente da boate, que foi o responsável por chamar a polícia assim que soube do ocorrido e um garçom, que trabalhava da área vip da Sutton e informou à vítima sobre o "interesse" de Dani Alves.

Caso Dani Alves

Dani Alves está detido provisoriamente desde a última sexta-feira (20). Ele é acusado de um delito de domínio público contra uma mulher na boate Sutton no fim do ano passado. Não há data para o julgamento. Se condenado por esse episódio, Dani Alves pode pegar até 12 anos de prisão. A defesa do jogador tem somente até a próxima quinta-feira (26) para entrar com recurso na Justiça espanhola pedindo revisão da prisão provisória e liberdade condicional.