Identificado o homem que destruiu o relógio dado a Dom João VI

Na noite de domingo (15), o Fantástico divulgou imagens do homem que, no dia 8 de janeiro, invadiu o Palácio do Planalto e destruiu o relógio raro dado de presente a Dom João VI em 1808. O artefato estava no terceiro andar do Gabinete do Presidente da República e foi derrubado por um homem que vestia uma camisa com o rosto de Bolsonaro.

O relógio foi desenhado por André-Charles Boulle e fabricada pelo relojoeiro francês Balthazar Martinot no final do século 17, e dado como presente ao rei do Brasil pelo rei da França, o Luís XIV.

Só existe uma outra peça do tipo, exposta no quarto de Maria Antonieta, que fica no Palácio de Versalhes, na França. Porém, este tem metade do tamanho do relógio destruído.

Por se tratar de um objeto muito raro e antigo, ainda não é certo que o relógio conseguirá ser restaurado. Porém, já há uma movimentação mundial para que isso aconteça. O Iphan indicou uma possível parceria com a Unesco para conseguir os recursos necessários.